‘Não vamos permitir que a democracia escape das nossas mãos’, diz Lula em reunião com governadores

10/01/2023 - 7:21
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Reprodução

O presidente Lula, em reunião com governadores nesta segunda-feira (9), disse que o país não vai permitir que a democracia escape das mãos.

Lula convocou a reunião após os ataques terroristas na Praça dos Três Poderes, no domingo (8), quando uma minoria radical de bolsonaristas depredou o Palácio do Planalto e os prédios do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Foram a Brasília 23 governadores. Os outros quatro estados enviaram representantes. Todos os discursos no encontro foram de defesa da democracia e repúdio aos ataques do domingo.

Lula, ao encerrar a reunião, disse que a democracia é o único regime que pode possibilitar que todas as pessoas no Brasil possam fazer três refeições por dia.

“Nós não vamos permitir que a democracia escape das nossas mãos, porque é a única chance de a gente garantir que esse povo humilde consiga comer três vezes ao dia, ou ter direito de trabalhar”, disse Lula.
Ele também afirmou que as instituições vão investigar e vão chegar até os financiadores dos atos golpistas em Brasília.

“Em nome de defender a democracia, não vamos ser autoritários com ninguém, mas não seremos mornos com ninguém. Vamos investigar e vamos chegar a quem financiou”, continuou.

‘Golpe não vai ter’

O discurso de Lula teve um forte tom de críticas ao que ele chamou de negacionismo, principalmente o negacionismo eleitoral.

Lula não citou diretamente o nome de Jair Bolsonaro, a quem se referiu como o “ex-presidente”. Mas mencionou as acusações infundadas de Bolsonaro contra o sistema eleitoral.

“O que estamos fazendo aqui é tentar reparar um defeito de lá atrás, quando se começou a se negar tudo neste país”, disse Lula.

O presidente citou que, após o resultado da eleição, uma parte dos apoiadores de Bolsonaro “começou a reivindicar a negação da urna eletrônica”, mas que “já foi provado que é a coisa mais evoluída em termos eleitorais”.

“O que eles querem é golpe, e golpe não vai ter”, completou Lula.

G1

Blog do Gusmão Neto

Última do Blog
Governo marginaliza setor de entretenimento como estratégia de inviabilizar eventos sem se indispor com proibição

Artigos

O imponderável mundo novo
O imponderável mundo novo
Por Roberto Amaral
Entrevistas
Por Luís Antônio de Lima Andrade
Sua saúde e bem-estar estão diretamente ligados à sua tireoide

Mais em